Piggy Gold

- publicidade -
HomeBlog

Projeto X6H: projeção do novo carro da Fiat no Brasil

1

Projeto X6H: projeção do novo carro da Fiat no Brasil Segredo revelado por nossos amigos do @autossegredos Esse é o retrato falado do modelo que a Fiat vai lançar no ano que vem, conhecido internamente como projeto X6H. Basicamente será uma versão nacional do Tipo europeu. Ainda segundo o Autossegredos, o novo carro vai substituir de uma vez só os defasados Palio e Punto. Será equipado com os motores 1.3 Firefly (mesmo do Mobi) e 1.8 E.torQ, transmissão manual ou automatizada (o que é uma pena). Em relação ao Tipo, o X6H tem grade, faróis e lanternas traseiras exclusivos. O interior será diferente do europeu, mais pobre por sinal. Confira os detalhes no site deles: autossegredos.com.br Vale ressaltar que eles acertam muito nas projeções, então pode esperar um modelo semelhante a esse. Que tal?

Segredo revelado por nossos amigos do Autos Segredos
Esse é o retrato falado do modelo que a Fiat vai lançar no ano que vem, conhecido internamente como projeto X6H. Basicamente será uma versão nacional do Tipo europeu.

Ainda segundo o Autossegredos, o novo carro vai substituir de uma vez só os defasados Palio e Punto. Será equipado com os motores 1.3 Firefly (mesmo do Mobi) e 1.8 E.torQ, transmissão manual ou automatizada (o que é uma pena). Em relação ao Tipo, o X6H tem grade, faróis e lanternas traseiras exclusivos. O interior será diferente do europeu, mais pobre por sinal.

Confira os detalhes no site deles: autossegredos.com.br Vale ressaltar que eles acertam muito nas projeções, então pode esperar um modelo semelhante a esse.

Que tal?

Veja no Instagram ⇒

Senado pode acabar com IPVA para carros acima de 20 anos

0

CCJ aprova PEC que concede imunidade de IPVA para veículos com mais de 20 anos. Texto ainda precisa passar pela Câmara

IPVA pode ser isento para carros acima de 20 anos (Foto: Fernando Frazão)
IPVA pode ser isento para carros acima de 20 anos (Foto: Fernando Frazão)

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) aprovou Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 72/2023, que visa garantir imunidade do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) para veículos terrestres de passageiros fabricados há mais de duas décadas. A iniciativa, proposta pelo senador Cleitinho (Republicanos-MG), recebeu parecer favorável do senador Marcos Rogério (PL-RO) e avança para deliberação no Plenário.

RecebanotíciasnoWhatsApp!
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
Assine nosso canal no Telegram

Atualmente, veículos acima de 30 anos podem ser isentos do IPVA desde que sejam de coleção. Para isso, precisam ser aprovados em vistoria que garanta mais de 80% de originalidade.

Alguns estados concedem isenção para veículos acima de determinada idade, mas não há consenso. Amapá e Roraima isentam carros acima de 10 anos. Já em São Paulo, o desconto é garantido para veículos com mais de 20 anos de produção. Em Minas Gerais, por exemplo, apenas os de coleção; ou seja, todos pagam o IPVA.

Cleitinho justificou a PEC com base nas lacunas deixadas pela recente reforma tributária, que ampliou a abrangência do IPVA para veículos aquáticos e aéreos, mas negligenciou a crescente frota de veículos terrestres mais antigos. Segundo pesquisa do Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças), a frota de veículos em circulação no Brasil atingiu sua média etária mais alta desde 1995, com um aumento significativo de 2,5 milhões para 3,6 milhões de veículos com mais de 20 anos, entre 2020 e 2021.

O senador argumenta que esse aumento é resultado, principalmente, dos impactos da pandemia da covid-19, que elevou os preços dos veículos, inclusive os usados, enquanto diminuiu o poder aquisitivo da população. Cleitinho destaca a necessidade de medidas para garantir a manutenção da propriedade desses veículos, alinhando-se aos princípios da justiça fiscal e da capacidade econômica.

O relator, Marcos Rogério, apontou que a PEC pode acarretar perda de arrecadação apenas nos estados de Minas Gerais, Pernambuco e Santa Catarina, uma vez que a isenção do imposto para veículos com mais de 20 anos já está prevista na maioria dos estados, em alguns casos, concedida até para os com mais de 10 anos. Ele salienta que, em geral, os proprietários de veículos mais antigos pertencem a camadas sociais menos favorecidas, onde as despesas com IPVA representam uma parte considerável de sua renda. Marcos Rogério argumenta que a aprovação da PEC atenderá simultaneamente aos princípios da justiça fiscal e da capacidade econômica.

O senador Oriovisto Guimarães (Podemos-PR) foi o único a manifestar voto contrário, destacando a importância de políticas que incentivem a renovação da frota de veículos, citando exemplos como o Japão, onde carros mais antigos enfrentam impostos mais elevados, estimulando a aquisição de veículos mais modernos e menos poluentes.

A PEC 72/2023 segue agora para discussão e votação no Plenário do Senado Federal. Caso aprovada, deve ser apreciada pela Câmara dos Deputados. (Fonte: Redação e Agência Senado)

LEIA:
Dono protesta com Volvo XC40 queimado na porta da concessionária
GWM Haval H6 vende mais que Corolla Cross em maio
VÍDEO | Nissan Sentra 2023 Exclusive ganha pelo design e conforto
Jeep Renegade é investigado pelo MP por grave defeito
Novo carro popular: Governo reduz imposto para modelos até R$ 120 mil

Hyundai vai investir R$ 5,4 bi no Brasil para carros elétricos e híbridos

0

Marca coreana pretende ter carros elétricos, híbridos e a hidrogênio no Brasil. Hyundai deverá eletrificar linha Creta e HB20 no país

Hyundai HB20: modelos da marca vão ganhar reforço elétrico
Hyundai HB20: modelos da marca vão ganhar reforço elétrico

Mais uma montadora anuncia um investimento bilionário no Brasil em prol da eletrificação. Após General Motors e Volkswagen, agora é a vez da Hyundai Motor do Brasil (HMB). A empresa coreana vai aplicar US$ 1,1 bilhão (R$ 5,4 bi) no país até 2032 em projetos de eletrificação no país.

RecebanotíciasnoWhatsApp!
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
Assine nosso canal no Telegram

O anúncio foi feito durante visita do presidente-executivo global do grupo Hyundai, Euisun Chung, ao presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva. Chung foi recebido no Palácio do Planalto em reunião que contou ainda com a presença do vice-presidente da República e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin, e do ministro-chefe da Casa Civil, Rui Costa.

Euisun Chung, compartilhou insights sobre a política de investimentos da empresa. Ele anunciou planos de investir mais de US$ 1,1 bilhão no Brasil até 2032, com foco em tecnologias como carros híbridos, elétricos e movidos a hidrogênio verde. Esses investimentos estão alinhados com o programa de Mobilidade Verde Mover do governo brasileiro.

Chung ressaltou a criação de mais de 6.500 empregos diretos e o investimento acumulado no Brasil, ultrapassando US$ 2,5 bilhões. A Hyundai, que se tornou a terceira maior montadora do mundo em volume, destacou a importância do Brasil ao abrigar sua primeira fábrica no Hemisfério Sul, localizada em Piracicaba (SP).

Durante a reunião, Lula abordou as perspectivas da transição energética, enfatizando a liderança do Brasil em energias renováveis. Ele também ressaltou a prioridade dada à educação e mencionou o programa Pé de Meia, que oferece auxílio financeiro a estudantes para combater a evasão escolar e melhorar os índices educacionais no país.

Euisun Chung destacou a convergência de prioridades entre a Hyundai e o governo brasileiro, especialmente nas áreas de transição energética e educação. Ele mencionou investimentos da empresa em programas de responsabilidade social, incluindo tratamento odontológico, reflorestamento nas áreas de atuação da Hyundai, formação básica e técnica de pessoal, e compartilhamento de tecnologias. Chung expressou seus votos de êxito ao Brasil na presidência do G20.

Alckmin, Lula e Euisun Chung: executivo coreano presenteou presidente com miniatura de carro a hidrogênio
Alckmin, Lula e Euisun Chung: executivo coreano presenteou presidente com miniatura de carro a hidrogênio

LEIA:
Dono protesta com Volvo XC40 queimado na porta da concessionária
GWM Haval H6 vende mais que Corolla Cross em maio
VÍDEO | Nissan Sentra 2023 Exclusive ganha pelo design e conforto
Jeep Renegade é investigado pelo MP por grave defeito
Novo carro popular: Governo reduz imposto para modelos até R$ 120 mil



HMB x Caoa

A Hyundai que Chung lidera é no Brasil a HMB. Isso porque há outro braço da Hyundai no país, sob tutela da Caoa. Os investimentos serão da empresa que produz aqui o HB20 e Creta. Dessa forma, podemos esperar em médio prazo motores híbrido-flex desses modelos.

Após briga na Justiça com a HMB, a Caoa ganhou os direitos de importação até 2031. Dessa forma, modelos 100% elétricos só deverão chegar ao país, por intermédio desse anúncio, após essa data.

Citroën C3 Aircross é lançado como carro de 7 lugares mais acessível

0

SUV de 7 lugares chega ao mercado pouco antes da linha reestilizada da rival Chevrolet Spin. Citroën C3 Aircross tem motor 1.0 turbo de 130 cv

Enquanto aguarda o a nova Chevrolet Spin 2025 chegar no mercado, a Citroën inicia enfim as vendas da do  C3 Aircross de 7 lugares. O carro foi lançado em novembro de 2023, mas apenas na carroceria com cinco assentos. Finalmente chegou a hora de vender com lotação máxima e com um destaque: trata-se do carro mais  acessível para quem busca um veículo capaz de transportar até sete pessoas.

RecebanotíciasnoWhatsApp!
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
Assine nosso canal no Telegram

OCitroën C3 Aircross 7 está disponível  versões Feel, Feel Pack e Shine, os preços partem de R$ 117.990 na modalidade de venda online, alcançando R$ 136.590 na versão top de linha. A opção de acesso está R$ 3 mil mais barata que o valor de tabela.

Todas as configurações compartilham o mesmo motor 1.0 T200 de 130 cv e câmbio automático do tipo CVT simulando 7 marchas. A Citroën não vai oferecer com o veterano motor 1.6 16V aspirado criado pela antiga PSA.

No modelo básico, Feel, já inclui itens como controle de estabilidade, assistente de partida em rampa, luzes diurnas de LED, direção elétrica e ar-condicionado. Nas versões de 7 lugares, destaca-se a ventilação suplementar no teto. O sistema multimídia Citroën Connect Touchscreen de 10,25 polegadas, compatível com Android Auto e Apple Carplay sem fio, é padrão, juntamente com seis alto-falantes.

Na versão top de linha, Shine, o Novo C3 Aircross adiciona sensor e câmera de ré, painel digital customizável de 7”, rodas de liga-leve de até 17”, e bancos com forração premium, entre outros aprimoramentos.



O design do C3 Aircross se destaca pelas luzes de condução diurna de LEDs e uma presença “musculosa” evidenciada por bitolas maiores e para-lamas alargados. Na versão top de linha, tem rodas até 17”.

Assento removível

Uma das coisas que mais gostei no modelo quando foi lançado é uma tecnologia aplicada nos bancos da terceira fileira. Os assentos são facilmente removíveis e pesam apenas 8 kg. Uma  bag Mopar é oferecida como acessório para armazenar os dois equipamentos.

Sem os bancos da terceira fileira, o C3 7 Lugares mantém seus 493 litros no porta-malas. Com todos os assentos ocupados, sobram 55 litros. Para quem precisa de mais espaço, barras transversais de teto são oferecidas como acessórios.

Ambas as configurações, de cinco e sete lugares, estão disponíveis com taxa 0% em até 24 vezes, e todos os clientes têm direito às três primeiras revisões gratuitas.

Principais itens de série:

OC3 Aircross 7 Feel Turbo 200 AT, com preço de R$ 117.990 (venda online), apresenta motor Turbo 200 de até 130 cv, câmbio automático CVT de sete marchas, Citroën Connect Touchscreen de 10” com Android Auto e Apple Carplay sem fio, três entradas USB, monitoramento de pressão dos pneus, controle de estabilidade e tração, luzes diurnas de LED, seis alto-falantes, ar-condicionado, banco do motorista com regulagem de altura, vidros elétricos, rodas de 16”, e opcionais como Pack Protection e Pack Design.

LEIA:
Dono protesta com Volvo XC40 queimado na porta da concessionária
GWM Haval H6 vende mais que Corolla Cross em maio
VÍDEO | Nissan Sentra 2023 Exclusive ganha pelo design e conforto
Jeep Renegade é investigado pelo MP por grave defeito
Novo carro popular: Governo reduz imposto para modelos até R$ 120 mil

A versão C3 Aircross 7 Feel Pack Turbo 200 AT, com preço de R$ 127.990, inclui os itens da versão Feel, sensor de estacionamento traseiro, rodas de liga-leve de 16”, airbags laterais, apoio de braço no banco do motorista, retrovisores elétricos, e oferece opcionais como Pack Protection, Pack Comfort e Pack Design.

Na versão top de linha, C3 Aircross 7 Shine Turbo 200 AT, com preço de R$ 136.590, incorpora os itens da versão Feel Pack, adicionando duas portas USB para a terceira fileira, rodas de liga-leve de 17” e pneus 215/60, faróis de neblina, câmera de ré, bancos e volante com forração premium, controlador de velocidade com limitador integrado, skid plate frontal e traseiro, grade do radiador na cor preto brilhante, e acabamento exclusivo traseiro na cor preto brilhante. Os opcionais disponíveis são teto bitom Preto Perla Nera ou Branco Banquise, Pack Protection e Pack Design.

GWM adia inauguração de fábrica devido medidas do governo

0

Haval H6 será o primeiro carro fabricado pela GWM. Produção será no segundo semestre após medidas do governo e programa Mover

GWM Haval H6: SUV híbrido será o primeiro modelo da marca fabricado no Brasil
GWM Haval H6: SUV híbrido será o primeiro modelo da marca fabricado no Brasil

A GWM (Great Wall Motors) anunciou o adiamento da inauguração de sua fábrica em Iracemápolis (SP), inicialmente planejada para maio. A montadora chinesa agora prevê o lançamento da nova planta no segundo semestre deste ano. Segundo a empresa, a decisão é devido às recentes medidas adotadas pelo governo federal.

RecebanotíciasnoWhatsApp!
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
Assine nosso canal no Telegram

A GWM tem planos de investir R$ 10 bilhões no país, sendo R$ 6 bilhões destinados aos próximos três anos, até 2025. A aquisição da fábrica de carros da Mercedes-Benz em Iracemápolis fazia parte dessa estratégia, com a intenção de iniciar a produção de uma picape ainda neste ano. Mas o prazo e o veículo mudaram. Antes, a ideia era produzir primeiro a Poer, uma picape média. Agora, eles vão fabricar o Haval H6, um SUV médio que tem se destacado em vendas.

A decisão de adiar a inauguração foi influenciada pelo retorno gradual do Imposto de Importação para veículos eletrificados e híbridos, implementado a partir de janeiro deste ano. Além disso, o anúncio do programa automotivo Mover, que visa incentivar a produção local de veículos com menor emissão de poluentes, também contribuiu para a revisão dos planos.

Ricardo Bastos, presidente da Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE) e diretor de relações governamentais da GWM, confirmou o adiamento em uma entrevista para o podcast Papo de Garagem. Ele destacou que, por enquanto, não há uma data específica para o início da produção na nova instalação.

“Não vamos começar a produção em maio. Tivemos que fazer uma mudança, uma atualização em razão das últimas decisões do governo. Não temos ainda um novo mês, mas será esse ano ainda, com certeza. O mês ainda vamos calibrar, até porque envolve presença de autoridades na inauguração”, explicou Bastos.

Além do modelo Haval H6, a GWM tem planos de fabricar mais sete modelos no Brasil, incluindo a picape Poer e o Ora 03, que concorre com o BYD Dolphin e vem ganhando destaque como um dos carros elétricos mais comercializados no país.

LEIA:
Dono protesta com Volvo XC40 queimado na porta da concessionária
GWM Haval H6 vende mais que Corolla Cross em maio
VÍDEO | Nissan Sentra 2023 Exclusive ganha pelo design e conforto
Jeep Renegade é investigado pelo MP por grave defeito
Novo carro popular: Governo reduz imposto para modelos até R$ 120 mil

BYD Dolphin sai por R$ 140 mil para motoristas da 99

0

Oferta inclui desconto na taxa de financiamento, instalação de wallbox e R$ 1 mil mensais. Condição do BYD Dolphin é restrita para motoristas da 99

BYD Dolphin EV: hatch tem condição especial para motoristas de app
BYD Dolphin EV: hatch tem condição especial para motoristas de app

O carro elétrico mais vendido do Brasil agora é oferecido em condição especial para motoristas da 99, principal concorrente da Uber no Brasil. Em parceria com a BYD, 99 e Santander, motoristas poderão comprar o hatch 100% elétrico Dolphin EV pelo preço de R$ 140 mil.

RecebanotíciasnoWhatsApp!
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
Assine nosso canal no Telegram

A ação oferece condições de pagamento especiais, seja à vista ou em financiamento via Santander. Aqueles que optarem pelas prestações sem entrada podem garantir um desconto de 15% na taxa de financiamento. As vantagens de acordo com o valor da entrada: taxa reduzida em até 22% para um pagamento inicial de 30% e abate de 26% para entrada de 50%.

A chinesa Build Your Dreams, por sua vez, concede desconto exclusivo de 6% (R$8.988,00) sobre o valor de tabela do modelo Dolphin, atualmente em R$149.800,00. Com isso, o hatch EV tem preço, nesse negócio, de R$ 140 812. As três empresas fazem parte da Aliança pela Mobilidade Sustentável, que busca ampliar a participação de veículos elétricos e híbridos para 10% das vendas de carros novos até 2025.

A plataforma 99 promete apoiar os motoristas parceiros que adquirirem o Dolphin. Isso inclui mensal de até R$1.000, distribuído entre créditos diretos de R$ 400 na Conta99 (carteira do condutor) e créditos mensais de R$ 600 para carregamento nos HUBs homologados da 99. Os pagamentos serão por seis meses, caso mantenha ao menos 300 corridas por mês. Além disso, a empresa garante a isenção do custo de instalação de um carregador residencial (wallbox 7kWh).

Motoristas interessados em participar dessa iniciativa devem ter realizado pelo menos uma corrida nos últimos 30 dias na plataforma da 99 e manter uma avaliação mínima de 4,85. As condições valem até o final de fevereiro de 2024 ou enquanto durar o estoque de 200 unidades.

Lançado no Brasil em meados de 2023, o BYD Dolphin EV logo atingiu o topo do ranking dos elétricos mais vendidos do Brasil. Tem motor de 95 cv e as baterias do tipo Blade, que garantem até 380 km de autonomia.

“O Dolphin oferece mais ganhos com a economia gerada nas corridas, que pode chegar até 80%. Com essa parceria, visamos criar mais possibilidades de adesão ao carro elétrico para os motoristas que têm interesse em um modelo tecnológico, eficiente e muito seguro”, declarou Tyler Li, presidente da BYD Brasil.

Para entrar na campanha, motorista parceiro deverá se cadastrar no link abaixo e ter seu perfil avaliado. Caso aprovado, receberá contato das empresas. Clique aqui

LEIA:
Dono protesta com Volvo XC40 queimado na porta da concessionária
GWM Haval H6 vende mais que Corolla Cross em maio
VÍDEO | Nissan Sentra 2023 Exclusive ganha pelo design e conforto
Jeep Renegade é investigado pelo MP por grave defeito
Novo carro popular: Governo reduz imposto para modelos até R$ 120 mil

Presidente da Toyota do Brasil é promovido após fraudes na Daihatsu

0

Rafael Chang é o novo CEO da Toyota América Latina e Caribe. Executivo peruano assume novo cargo em meio escândalos envolvendo a empresa

Rafael Chang: presidente da Toyota do Brasil é nomeado CEO da Região
Rafael Chang: presidente da Toyota do Brasil é nomeado CEO da Região

A Toyota Motor anunciou uma reformulação completa em uma de suas subsidiárias, a Daihatsu Motor, marca de carros que atua no Japão e outros países. Por conta disso, há mudanças na direção da Toyota na América Latina e promoção do gestor no Brasil. As medidas ocorrem após escândalo das fraudes de testes de segurança. É mais um incêndio que a marca tenta apagar, após outro escândalo, o último dos motores diesel.

RecebanotíciasnoWhatsApp!
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
Assine nosso canal no Telegram

Para arrumar a casa na Daihatsu Motor, a Toyota anunciou a a nomeação de Masahiro Inoue como novo CEO da marca. O executivo é o atual CEO da Toyota América Latina e Caribe, substituirá Soichiro Okudaira a partir de 1º de março, conforme comunicado conjunto divulgado pelas empresas.

Por conta disso, o atual presidente da Toyota do Brasil e da Toyota da Venezuela, Rafael Chang foi nomeado para o cargo de Inoue. Aliás, o novo CEO da Daihatsu também já foi presidente da subsidiária Brasileira da Toyota. Chang assume o posto também em 1º de março.

Para comandar a empresa no Brasil, pela primeira vez, um cidadão local foi escolhido: Evandro Maggio foi nomeado novo presidente da Toyota do Brasil. Em sua carreira na Toyota, Evandro atuou em diversas áreas como Comercial, Lexus Internacional no Japão, Recursos Humanos e, atualmente, como Diretor Regional de P&D e Compras.

Ao que tudo indica, os escândalos recentes de motores diesel e de fraudes nos testes de segurança não chegaram ao Brasil e América Latina. Por isso, a escolha de executivos que atuam por aqui nessa nova fase da empresa.

O CEO global da Toyota, Koji Sato, declarou que os principais cargos da Daihatsu serão substituídos, e suas operações no exterior serão integradas à supervisão da Toyota. Em abril, será anunciada uma nova estrutura de liderança para a Daihatsu, afirmou Inoue. O presidente da Daihatsu, Sunao Matsubayashi, deixará o cargo, permanecendo vago. “Para que a Daihatsu renasça como a empresa que estava destinada a ser, acreditamos que isso é necessário”, disse Sato.

Rafael Chang Miyasaki é peruano e presidente da Toyota do Brasil desde 2017. Durante sua gestão, o negócio cresceu, passou por uma importante transformação cultural interna alinhada ao Toyota Way, passou a exportar para 22 países e tornou-se referência em ESG. O executivo já atuou em diversos países e postos pela Toyota desde 1993.

Além do Chang, outra reformulação proposta pela Toyota inclui a nomeação de Masanori Kuwata, atualmente líder do projeto de eletrificação Lexus International. Ele será o vice-presidente Executivo da Daihatsu.

Promoção em meio escândalos

Uma investigação interna seguida por uma operação do governo japonês na sede da Daihatsu resultou na suspensão da produção doméstica por várias semanas e na revogação da certificação de diversos modelos. A fabricante fornece carros e peças para Toyota, Mazda e Subaru. Em 2016, tornou-se subsidiária integral da Toyota, que prometeu intervir caso a Daihatsu enfrentasse dificuldades para compensar clientes, fornecedores e parceiros de negócios.

Foram descobertas pelo menos 174 irregularidades em 25 categorias de teste, além das já identificadas anteriormente em abril e maio, incluindo problemas em peças de portas e testes de colisão lateral.

LEIA:
Dono protesta com Volvo XC40 queimado na porta da concessionária
GWM Haval H6 vende mais que Corolla Cross em maio
VÍDEO | Nissan Sentra 2023 Exclusive ganha pelo design e conforto
Jeep Renegade é investigado pelo MP por grave defeito
Novo carro popular: Governo reduz imposto para modelos até R$ 120 mil

A produção de 10 modelos será retomada em 26 de fevereiro , após a marca apresentar um relatório ao Ministério dos Transportes detalhando contramedidas propostas para evitar tal conduta no futuro. Isso incluiu aumento de pessoal e tempo de produção, além de treinamento para equipe gerencial e executiva visando melhorar a transparência.

Em janeiro de 2024, uma investigação interna revelou que outra unidade, a Toyota Industries, manipulou dados de potência de alguns de seus motores a diesel. Akio Toyoda, presidente do grupo Toyota, afirmou que toda a organização precisa “voltar ao básico” para superar esses escândalos.

Volkswagen investe R$ 16 bi no Brasil e terá carro híbrido nacional

0

Marca investirá 16 bi até 2028 com novos carros, incluindo picape e motores híbrido flex. Confira as novidades da Volkswagen

Volkswagen mais que dobra investimento no Brasil
Volkswagen mais que dobra investimento no Brasil

A Volkswagen viu que Stellantis e General Motors (GM) se moveram e resolveu não ficar para trás na corrida pela eletrificação e redução de carbono no Brasil. Tanto que a marca alemã anuncia investimento extra de R$ 9 bilhões no país . Considerando aporte já feito anteriormente,a Volks chega a R$ 16 bilhões de 2022 a 2028, sendo a montadora com o maior investimento no país no período pós-pandemia.

RecebanotíciasnoWhatsApp!
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
Assine nosso canal no Telegram

Esse recurso será aplicado nas quatro fábricas que o grupo tem no Brasil com a promessa de lançar 16 novos produtos na América Latina nos próximos anos. Isso inclui quatro veículos completamente novos, incluindo uma pick-up. Além disso há um novo motor híbrido flex e nova plataforma flexível.

“No primeiro momento, o novo aporte já contempla o desenvolvimento e a produção de projetos inovadores e com foco em descarbonização para as 4 fábricas da Volkswagen do Brasil. Assim, reforçamos o nosso compromisso com o País, com nossos clientes, concessionários, fornecedores e colaboradores”, afirma Ciro Possobom, CEO da Volkswagen do Brasil.
A nova ofensiva de produtos da Volkswagen abrange modelos híbridos, 100% elétricos e Total Flex. Ou seja, também haverá importação de modelos elétricos, bem como a nacionalização de híbridos.

Destaque para a nova plataforma MQB Hybrid, desenvolvida especificamente para a Região América do Sul, combina sistemas avançados de combustão e eletrificação, proporcionando uma arquitetura eletrônica com maior conectividade e tecnologia de assistência ao motorista avançada.

Os investimentos também englobam uma fábrica em São José dos Pinhais (PR), onde será produzida uma pick-up inédita, e a unidade de Taubaté (SP), responsável por um automóvel 100% desenvolvido no Brasil. Da fábrica de São Carlos (SP) virá o novo motor híbrido flex.

A nova picape deverá ser um veículo maior que a Saveiro e menor que a Amarok. Sim, estou falando da Tarok, o inovador conceito apresentado no Salão do Automóvel de São Paulo de 2018. Anteriormente descartada, será finalmente rival de Fiat Toro e Chevrolet Montana.

O carro de Taubaté deve ser um SUV subcompacto de porte de Fiat Pulse. O modelo é chamado por alguns como “novo Gol” e já foi antecipado pela prefeitura da cidade.

Isso porque a empresa afirmou que prorrogou até 2028 os acordos coletivos. A negociação contribuiu para consolidar os planos da Volkswagen do Brasil de desenvolver e produzir novos veículos e sistemas de propulsão no país.

LEIA:
Dono protesta com Volvo XC40 queimado na porta da concessionária
GWM Haval H6 vende mais que Corolla Cross em maio
VÍDEO | Nissan Sentra 2023 Exclusive ganha pelo design e conforto
Jeep Renegade é investigado pelo MP por grave defeito
Novo carro popular: Governo reduz imposto para modelos até R$ 120 mil

Amortecedores Bilstein ganham novos pontos de venda no Brasil

0

Voltados para veículos de performance e off-road, amortecedores Bilstein estão disponíveis oficialmente no Brasil desde 2022. Saiba aonde encontrar

Bilstein: amortecedores estão disponíveis no Brasil desde 2022
Bilstein: amortecedores estão disponíveis no Brasil desde 2022

Com mais de 150 anos de história, a linha de amortecedores Bilstein ganha novos pontos de revenda no Brasil. Desde o final de 2022, a empresa já disponibilizava as linhas B4, B6 e B8 de amortecedores de pressão a gás, voltadas a veículos da categoria premium, no estado de São Paulo, e agora está expandindo a comercialização para Ceará, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

RecebanotíciasnoWhatsApp!
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
Assine nosso canal no Telegram

“A marca acaba de completar um século e meio de existência e é bastante reconhecida e respeitada mundialmente”, afirma Alessandro Alves, CEO da divisão Springs & Stabilizers da thyssenkrupp no Brasil e representante legal da Bilstein no País. “Queremos que o consumidor brasileiro tenha cada vez mais acesso à originalidade dos amortecedores da empresa e ao alto padrão de qualidade já atestado por grandes nomes do automobilismo”, completa.

Os amortecedores da Bilstein são certificados pelo Inmetro e homologados para diversos modelos das montadoras premium. Os equipamentos da empresa oferecem tecnologia que proporciona máxima tração, condução precisa, segurança e um poder de amortecimento constante sob qualquer carga.

A linha de produtos pertence à ThyssenKrupp, por meio da divisão Springs & Stabilizers. Por aqui, a empresa trabalha por meio de uma rede autorizada de distribuidores de autopeças, oficinas e centros automotivos especializados no segmento premium. Além disso, a marca conta com postos técnicos avançados que oferecem suporte aos distribuidores.

Onde achar amortecedores Bilstein no Brasil

LojaLocalizaçãoEstadoContatoEmail
AllParts LtdaVinhedo – SPSP(11) 3014-0507[email protected]
Starke Premium PartsSão Paulo – SPSP(11) 4102-1202[email protected]
Bremen Auto PartsSanto André – SPSP(11) 2324-2188[email protected]
Auto GSão Bernardo do Campo – SPSP(11) 2669-5103[email protected]
GP PartsSão Paulo – SPSP(11) 5102-3402[email protected]
Imported PartsCuritiba – PRPR(41) 99979-1540[email protected]
Lemans PartsBelo Horizonte – MGMG(31) 98857-7807[email protected]
Qualitat – FortalezaFortaleza – CECE(85) 4042 5498[email protected]
Qualitat – PalhoçaPalhoça – SCSC(48) 99112-0849[email protected]

Nada de BYD: Tesla é a líder de carros elétricos no mundo

0

Marca americana detém a liderança mundial em carros elétricos. Tesla registrou mais de 1,8 milhões de unidades em 2023

Tesla Model Y: marca teve crescimento de 35% na fabricação de EVs
Tesla Model Y: marca teve crescimento de 35% na fabricação de EVs

No começo deste ano muitos jornais, TVs e sites (incluindo o CarroEsporteClube) divulgaram o grande feito da BYD, que superou Tesla e tornou-se a maior montadora do mundo em vendas de carros eletrificados. No entanto, muita gente não analisou direito os números e acabou divulgando o fato de forma errada.

RecebanotíciasnoWhatsApp!
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
Assine nosso canal no Telegram

A BYD teve mais de 3 milhões e unidades vendidas em 2023. Já a marca americana, ficou com cerca de 1,8 M no mesmo período. China na frente da Tesla em elétricos? Não!

A Tesla se mantém como a maior montadora de carros elétricos no mundo, não a BYD.

Por quê? Dos 3M vendidos pela BYD, 1,57m são 100% elétricos (BEV) e os demais híbridos (HEV/ PHEV). Já a Tesla possui apenas modelos BEV e vendeu 1,8M.

A confusão é por conta das palavras. Muita gente, sobretudo fora do ramo automotivo, usa o termo “carro elétrico” para se referir a todo o tipo de veículo que tenha um motor elétrico. Muito comum também, por exemplo, hater de EV falar “elétrico não presta” para se referir a um carro que na verdade é híbrido…

O termo correto é ELETRIFICADO. E eletrificado, por sua vez, engloba tanto carros HEV e PHEV, quanto os BEV. Daí temos o seguinte:

⚡️A Tesla é maior marca do mundo em carros elétricos🇺🇲
⚡️A BYD é a maior montadora do mundo de carros eletrificados🇨🇳

Agora, nas vendas do Q4, a chinesa superou a americana. E dessa forma, aposto muito numa vitória em todos os segmentos da BYD neste 2024.

Pioneira em veículos elétricos (EVs) testemunhou uma queda nos lucros ao longo de 2023, uma tendência atribuída à decisão de reduzir os preços nos Estados Unidos em aproximadamente 25%, visando conquistar uma fatia maior do mercado. Com isso, o lucro da empresa caiu 44%.

Por outro lado, a Tesla teve aumento de 35% na fabricação de elétricos, com as 1,8m de unidades. O número, contudo, ficou abaixo da expectativa de Musk, que esperava 2M.

ProduçãoEntregasSujeito à contabilidade
Q4 2023
Model 3/Y476.777461.5382%
Outros18.21222.9693%
Total494.989484.5072%
2023
Model 3/Y1.775.1591.739.707
Outros70.82668.874
Total1.845.9851.808.581

A dinâmica competitiva no setor de EVs testemunhou uma mudança à medida que fabricantes tradicionais, como General Motors e Ford Motor Co., revisaram seus planos de EVs para 2024. A General Motors, em uma jogada estratégica para otimizar a lucratividade, anunciou em outubro o abandono de seu ambicioso plano de fabricar 400.000 veículos elétricos entre 2022 e meados de 2024. A decisão foi motivada pela percebida menor demanda por veículos elétricos, levando a uma recalibração das metas de produção.

A Ford Motor Co. seguiu o exemplo em novembro, anunciando uma redução na escala de produção de sua fábrica de EVs em Marshall, Michigan. O ajuste visava garantir a viabilidade econômica, com vendas de EVs abaixo do esperado citadas como fator contribuinte. Essas mudanças estratégicas por fabricantes tradicionais destacam o cenário complexo e em evolução do mercado de veículos elétricos.

LEIA:
Dono protesta com Volvo XC40 queimado na porta da concessionária
GWM Haval H6 vende mais que Corolla Cross em maio
VÍDEO | Nissan Sentra 2023 Exclusive ganha pelo design e conforto
Jeep Renegade é investigado pelo MP por grave defeito
Novo carro popular: Governo reduz imposto para modelos até R$ 120 mil

Motorista ganha prazo extra para fazer exame toxicológico

0

Exame toxicológico é obrigatório para motoristas de caminhões, ônibus e vans. Contran amplia limite para realizar procedimento e escapar da ‘multa de balcão’

Motoristas ganham prazo extra para fazer o exame toxicológico
Motoristas ganham prazo extra para fazer o exame toxicológico

Uma boa notícia para motoristas profissionais de todo o Brasil: O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) anunciou a extensão do prazo para realizar o exame toxicológico periódico. A decisão está publicada no Diário Oficial da União de sexta-feira (26). Com, pelo menos por hora, esses condutores estão livres de receber multa de R$ 1.467,35.

RecebanotíciasnoWhatsApp!
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
Assine nosso canal no Telegram

A obrigatoriedade do exame é para motoristas das categorias C, D e E, responsáveis por veículos como caminhões, vans e ônibus, com habilitações emitidas ou renovadas a partir de 3 de setembro de 2017. O prazo inicial para a renovação do exame encerrou em 28 de dezembro de 2023. Agora, o Contran estabeleceu novas datas limites:

  • Até 31 de março para condutores com vencimento da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) entre janeiro e junho.
  • Até 30 de abril para condutores com vencimento da CNH entre julho e dezembro.

Em 2022, o governo Bolsonaro havia suspendido a aplicação da multa para quem não realizasse o exame toxicológico até 2025. Porém, em 2023, o Congresso Nacional determinou a reintrodução da obrigatoriedade no ano passado.

Condutores que deixarem de renovar o exame estão sujeitos a multa de R$ 1.467,35, considerada gravíssima, e acarreta na perda de sete pontos na carteira. Trata-se da “multa de balcão”, uma que a penalidade será aplicada automaticamente ao renovar a CNH.

O exame, conduzido em clínicas credenciadas, utiliza amostras de cabelo, pele ou unhas para identificar a presença de substâncias proibidas, como drogas. Sua validade é de dois anos e seis meses. Em caso de resultado positivo, o motorista tem a habilitação suspensa e fica impedido de emitir ou renovar a CNH por 90 dias. O valor do exame toxicológico varia entre R$ 140 e R$ 200.

LEIA:
Dono protesta com Volvo XC40 queimado na porta da concessionária
GWM Haval H6 vende mais que Corolla Cross em maio
VÍDEO | Nissan Sentra 2023 Exclusive ganha pelo design e conforto
Jeep Renegade é investigado pelo MP por grave defeito
Novo carro popular: Governo reduz imposto para modelos até R$ 120 mil

Leia na íntegra:

DELIBERAÇÃO Nº 272, DE 25 DE JANEIRO DE 2024

Prorroga prazo para realização do exame toxicológico periódico de que trata o § 2º do art. 148-A do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

O PRESIDENTE DO CONSELHO NACIONAL DE TRÂNSITO (CONTRAN), ad referendum do Colegiado, no uso da competência que lhe conferem o inciso I, § 3º do art. 12 da Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997, que institui o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), e com base no que consta nos autos do processo administrativo nº 50000.017868/2023-11, resolve:

Art. 1º Esta Deliberação estabelece novo prazo para realização do exame toxicológico periódico de que trata o § 2º do art. 148-A do CTB.

Art. 2º Os condutores das categorias C, D e E que tenham obrigação de realizar o exame toxicológico periódico de que trata o § 2º do art. 148-A do CTB, a partir de 3 de setembro de 2017, e que não o fizeram até 28 de dezembro de 2023, deverão observar os novos prazos estabelecidos.

Parágrafo único. Os novos prazos de que trata o caput observarão escalonamento, de acordo com o mês de validade da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) do condutor, da seguinte forma:

I – Condutores com validade da CNH entre janeiro e junho: até 31 de março de 2024; e

II – Condutores com validade da CNH entre julho e dezembro: até 30 de abril de 2024.

Art. 3º Esta Deliberação entra em vigor na data de sua publicação.

JOSÉ RENAN VASCONCELOS CALHEIROS FILHO

Últimas notícias

IPVA pode ser isento para carros acima de 20 anos (Foto: Fernando Frazão)

Senado pode acabar com IPVA para carros acima de 20 anos

0
CCJ aprova PEC que concede imunidade de IPVA para veículos com mais de 20 anos. Texto ainda precisa passar pela Câmara
Piggy Gold Mapa do site